A mensagem do Tribunal

| 0 comentários

Há quem comemore a condenação de 25 “mensaleiros” como o início do fim da impunidade que beneficia os criminosos de colarinho branco, contra os quais há acusações que acumulam poeira nas prateleiras dos cartórios judiciais de tribunais de todo o país, emaranhadas no intrincado sistema processual brasileiro. Mas há também quem enxergue na manifestação do Supremo Tribunal Federal (STF), em sessões que se estenderam por quatro meses para exame de um único caso, um julgamento de exceção, destinado a interromper o projeto político do PT no enfrentamento de desigualdades históricas.

Para estudiosos dos assuntos políticos e jurídicos, só o tempo vai dizer o que o futuro reserva quando o assunto é o combate à corrupção enquistada no Estado e cujos tentáculos vão muito além de um partido político ou de interesses econômicos específicos. Há, no entanto, consenso sobre a consequência imediata do fim do primeiro capítulo da novela jurídica que invadiu as casas dos brasileiros com a transmissão ao vivo, pela TV Justiça, dos debates e embates vividos no plenário do Supremo: o Poder Judiciário finalmente ocupou o espaço institucional que lhe cabe na República, garantido pela Constituição Federal de 1988.

Para debater o Brasil pós-mensalão, o Valor convidou três especialistas: o ex-presidente do Supremo e ex-ministro da Corte Internacional de Haia Francisco Rezek (via teleconferência, de Brasília), o professor de filosofia da Unicamp e coordenador do Núcleo de Direito e Democracia do Cebrap, Marcos Nobre, e o procurador da República Rodrigo de Grandis, que atua no Ministério Público Federal em São Paulo nos casos de lavagem de dinheiro de maior repercussão nacional.

Acesse toda a matéria em: http://www.valor.com.br/cultura/2914408/mensagem-do-tribunal

Autor: admin

Nossa banca de advogados iniciou suas atividades em 04 de abril de 2001, por iniciativa do sócio MURILO AMADO CARDOSO MACIEL que vindo da magistratura deseja prestar serviço de advocacia com qualidade e seriedade. Para isso contou com a colaboração de seu filho, atual sócio, RAFAEL FERNANDES MACIEL – OAB/GO 21.005 que juntos buscaram a realização desse sonho de um escritório grande e que preste serviços de qualidade.

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.