Ação contra 10% do FGTS na demissão por justa causa tem rito abreviado

| 0 comentários

SÃO PAULO  –  O  ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a  aplicação do “rito abreviado” a ações diretas de inconstitucionalidade (Adins)  que questionam a contribuição social de 10% sobre os depósitos do Fundo de  Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) pelas empresas, na dispensa sem justa  causa.

A contribuição está prevista no artigo 1º da Lei Complementar nº 110, de  2001. Pelo rito abreviado, as ações serão julgadas diretamente no mérito pelo  Plenário do STF, sem prévia análise dos pedidos de liminar.

O ministro assim decidiu pela relevância econômica e social da questão. Após  o prazo de dez dias para as informações, determinou que se dê vista aos autos,  no prazo sucessivo de cinco dias, à Advocacia-Geral da União (AGU) e à  Procuradoria-Geral da República (PGR), para que se manifestem sobre a  matéria.

Valor Econômico

http://www.valor.com.br/legislacao/3314116/acao-contra-10-do-fgts-na-demissao-por-justa-causa-tem-rito-abreviado#ixzz2iYxbbvku

Deixe uma resposta

Campos requeridos estão marcados *.